Quero alguém que cuide de mim. Que seja a casca da minha laranja, e não a metade. Porque ninguém é perfeito, mas toda parte que nos falta está em uma pessoa por aí. Quero alguém que sussurre segredos clichês no meu ouvido. É, clichês, você ouviu bem. Com serenatas, beijo na mão e tudo mais. Quero alguém que eu possa contar em todas as horas, que seja mais do que fiel. Mas também quero alguém que pise na bola. Alguém que consiga me quebrar e juntar todas as pecinhas de novo. Que possa me fazer, refazer, revirar e tornar tudo como estava. Alguém que deixe cicatrizes, mas que cure-as depois com um simples beijo. Quero alguém que me embriague com a dor e com o amor, que me faça transbordar de felicidade e tristeza ao mesmo tempo. Alguém que destrua todas as formas de sentimento que rolam pelo meu pensamento. Que mude por completo minha vida, mesmo que ainda continue sempre no mesmo lugar. Que me leve pra China, Inglaterra e Grécia só de me acompanhar a vista do pôr do sol. Alguém que grife as partes preferidas de um livro. Que leia por prazer, apenas por gostar de fazê-lo. Alguém que tenha um gosto musical bom, mesmo que diferente. Que não ligue pra aparência, e que não fique se olhando no espelho a cada cinco minutos. E um detalhe especial: tem que gostar de chá. Chá de amor, de fé, de poemas. Tem que ter minha foto na carteira, no quarto, e até no armário da faculdade. Tem que saber colocar atitude nas coisas, perseverar. E depois de tudo isso, tem que aprender a me aguentar. Mas quer saber? Que se dane essa coisa toda de sonho. Eu quero alguém que fique do meu lado pro que der e vier, sem me deixar para trás. Já é de bom tamanho.
I could use somebody.

Você é um idiota. É um babaca cretino e sabe disso. Você frusta todas as expectativas que eu já tive em relação à alguém pra mim. E mesmo assim é em você que eu penso, é de você que eu gosto, é pra você que eu volto sempre.
Caio Fernando de Abreu. 

Eu já vi, revi e transvi tantas e tantas vezes cada parte do seu corpo, e toda vez que o vejo encontro mil e uma maneiras de amá-lo ainda mais e mais. É como se em cada centímetro do seu corpo, estivessem escondidos segredos, encantos, algo que me faça suspirar de tanto amor. E isso sem falar da sua parte interior, onde tudo se encaixa, onde tudo faz sentido, onde encontro os motivos que preciso para encarar todos estes dias difíceis e cansativos. Por isso, eu preciso sempre de você inteiro pra mim, de corpo, alma e coração, pois só assim me sinto uma pessoa completa, uma pessoa melhor.
Perfeita do perfeito.

Vontade de te transformar em um texto pra te eternizar nas páginas, pra eu poder te ler quando você parecer longe. Vontade de te dizer que eu nunca achei graça nas suas piadas, mas que eu ria sempre porque gostava de ouvir o teu riso junto com o meu. Vontade de te contar das vezes que eu fiquei em silêncio depois de uma indireta porque minha mente gritava um “sim” mais alto do que eu podia emitir. Vontade de escrever aqui sobre o quanto eu amo o som da tua voz e o jeito como você pronuncia cada palavra. Vontade de ter todas as suas músicas preferidas em uma pasta pra eu ouvir lembrando de você e de passar a saber mais sobre suas bandas do que você mesmo só pra te irritar. Vontade de te agradecer pelos momentos em que você ficou do meu lado mesmo quando não tínhamos mais o que dizer, por ter feito questão de marcar presença mesmo em meio à todos os nossos silêncios. Vontade de ter gravado todas as nossas conversas escondido pra ficar tentando buscar algum detalhe perdido, ou só pra ver como eu me sinto bem em contato contigo. Vontade de te transformar em um texto, mas além disso: vontade de que não fôssemos apenas vontade. Vontade de que deixássemos de ser vontade e passássemos a ser coragem.
Sabedorias. 

Eu vou ignorar as palavras ruins. Não sei se isso é certo ou não. Nessas revistas femininas que já perdi muito tempo lendo em salas de espera de consultórios médicos dizem que é errado, que, se a gente tem mágoa, tem que resolver, se tem problema, tem que falar, e assim por diante. Mas não chega a ser mágoa, entende? Não vai tão longe assim, essa é uma palavra forte demais. É só… Tristeza. Ou melhor: desapontamento. Tristeza ocasionada por desapontamento, é isso que estaria escrito no prontuário. E o remédio, para variar, está no problema. Queria que você quisesse um pouco mais, ou, pelo menos, que falasse vez ou outra o quanto quer. Subentendido é bonito só na música, sabia? Eu preciso saber, ter escancarado na minha frente para ver se acredito. Complicado, eu sei, até frustrante para alguém como você, que nem é muito dessas coisas. Mas o que posso fazer? Mudar? É, o meu jeito de mudar foi ignorando. Ignoro as palavras que você deixa de falar, os dias que você não vem, as coisas que você não vê. Eu repito mentalmente como um mantra: “não é falta de amor, é só falta de jeito”. Meu coração quer calma, quer a tua voz no meu ouvido me acalmando do drama que se instala e se esconde. Caio mais uma vez nas revistas clichês e femininas: e amor lá tem jeito? Não é mágoa, que fique bem claro. É só vontade de te amar.
Camila Costa. 

Claro que eu vou te machucar. Claro que você vai me machucar. É claro que vamos machucar uns aos outros. Mas esta é a própria condição de existência. Para se tornar primavera, significa aceitar o risco de inverno. Para tornar-se presença, significa aceitar o risco de ausência.
O Pequeno Príncipe. 

Já me acostumei com a tua voz, com teu rosto e teu olhar. Me partiram em dois, e procuro agora o que é minha metade. Quando não estás aqui, sinto falta de mim mesmo. E sinto falta do meu corpo junto ao teu. Meu coração é tão tosco e tão pobre, não sabe ainda os caminhos do mundo. Quando não estás aqui, tenho medo de mim mesmo, e sinto falta do teu corpo junto ao meu. Vem depressa pra mim, que eu não sei esperar, já fizemos promessas demais. E já me acostumei com a tua voz, quando estou contigo estou em paz. Quando não estás aqui, meu espírito se perde, voa longe.
Legião Urbana.

Em breve, numa tarde de janeiro, espero estar contigo no nosso jardim repleto de flores. Brancas, amarelas, vermelhas, de todas as cores e perfumes. Nós iremos cultivá-las, mas não iremos precisar regá-las, apenas ficaremos sentados observando o cinza e escuro do céu, esperando que a chuva caiá e regue nossas belas flores. E quando emfim a chuva cair, não iremos nos importar em entrar pra dentro de nossa casa, muito pelo contrário, nós iremos fazer a festa com a chuva caindo do céu. Iremos brincar feito duas crianças, mas também iremos nos beijar feito dois adultos. Iremos deixar que a chuva regue nossas flores, molhe a terra, e a grama cortada no nosso quintal. Assim, os perfumes das flores, se misturam ao cheiro de terra molhada, grama cortada, e principalmente, com o seu perfume de cereja. E em meio á todos esses aromas deliciosos, nós iremos se amar muito, o amor será tanto que mal caberá em nossos corações.
Uma tarde chuvosa de janeiro, no nosso jardim.   

Eu vejo o sol nascer no mar, você se preocupa em não molhar os pés. Quando eu não durmo, é quando você sonha loucuras sobre nós dois. Quando sinto teu gosto na minha boca, você pede economia nos clichês. Se não quero parecer patético, você se diz um poema apaixonado.
Gabito Nunes.  

É por sua causa que acordo com um sorriso estampado no rosto, é contigo que me preocupo mais até do que comigo mesma e é a sua felicidade que busco causar todos os dias. É você. Sempre foi e sempre vai ser. Não tem pra onde correr, ou fugir. E nem se tivesse eu iria querer, porque não existe melhor lugar de estar do que em seus braços. Não existe melhor companhia do que você. Quilômetros não são nada quando comparados ao infinito que o nosso amor alcança. Dificuldades virão, pedras tentarão nos impedir de seguir caminhando, mas ao seu lado eu sinto uma força de outro mundo tomar conta de mim e sei que juntas conseguiremos alcançar tudo o que queremos, sem fraquejar ou desistir.
Amanda Silva.

tema por emendarei